domingo, 15 de setembro de 2013

Ops! A caneca mudou!?

Como uma caneca pode mudar tanto?


Olá Pessoal! Finalmente estou de volta (mensagem especial para meus amigos do JRimum Community)!

Como alguns já sabem, desde de Janeiro deste ano de 2013 estou morando em Porto Alegre/RS. Pois é, eu sei, foi uma mudança estilo 180º de Natal/RN para cá; da água de coco da praia para o chimarrão dos pampas. O fato é que estou aqui em Porto Alegre trabalhando na ThoughtWorks agora e que isso aconteceu devido uma mistura de fatores: desejo e vontade de melhorar, aprender, evoluir e oportunidade.

A Motivação


Já fazia alguns anos que eu estava na mesma empresa, trabalhando nos mesmos projetos, na mesma base de código, no mesmo domínio de negócio, e, embora eu trabalhasse em projetos paralelos diferentes (em outras empresas além do JRimum) eu já estava me sentindo em uma zona de conforto "desconfortável". Eu sentia que minha força para enfrentar desafios estava abalada, eu precisava me renovar, eu precisava de novos desafios.

Em 2011, após a Agile Brazil em Fortaleza/CE, ao ver os ThoughtWorkers em ação, ao compartilhar e absorver conhecimento com eles e muitos outros naquela conferência, senti que realmente eu poderia estar em um lugar onde eu não pudesse evoluir como eu esperava. Nesse caso, estou falando dos meus antigos projetos. A sensação de distância entre a realidade dos meus projetos (tecnologias, metodologias, etc) e a dos meus colegas do evento me deu mais inspiração para tentar melhorar a minha realidade. Então no final daquele ano de 2011, eu tentei levar novamente meu entusiasmo e ideias para esses projetos e buscar novos caminhos. E assim começou 2012.

Entretanto,  me deparei com situações que, por mais que eu lutasse, seria uma luta perdida. E foi assim durante todo o ano de 2012. Além disso, nesse mesmo ano passei por algumas cirurgias e outros fatores que te fazem pensar em destino. Essas foram algumas das razões pelas quais passei um tempo ausente do desenvolvimento do JRimum.

Por mais que eu acredite nisso: "Seja a mudança que você quer ver no mundo."; naquela situação eu não poderia ser essa mudança. Foi aí que um outro agente de mudança entrou em ação: ThoughtWorks

A Oportunidade


Na segunda metade do ano de 2012 eu já havia entendido que precisava realmente mudar de ares e já estava começando a minha preparação para tal mudança... mas foi aí que, para minha surpresa, surgiu a oportunidade de sair para tomar um ar e um café! Nesse caso, seria um café bem diferente, seria um Café Ágil.

Nesse Café Ágil a ThoughtWorks foi à Natal realizar palestras, dojo e também realizar entrevistas. Na semana do evento, um colega que estudou comigo no IFRN (Ronualdo Augusto), já trabalhava na ThoughtWorks e me convidou para participar do processo seletivo. Até aquele momento, eu achava que talvez não fosse a hora, que talvez fosse melhor ir para uma startup, etc. Só que o convite do meu colega realmente me incentivou a começar a fazer a bateria de testes do processo de recrutamento (nesse caso o primeiro é desenvolver uma solução para um problema proposto em uma linguagem como Java, Ruby, Python, etc) que teria que entregar até antes do evento.

E é por isso que digo que a ThoughtWorks é um agente de mudanças. A ligação do meu colega realmente fez toda a diferença naquela ocasião.  Além disso, ver o entusiasmo dele e de meu outro colega ThoughtWorker: Tarso Nunes (esse foi colega no curso de química), fez com que dali em diante fosse apenas uma questão de dar continuidade no processo de recrutamento: assessments, pair programming e entrevistas.

Para mim, o café ágil foi realmente como sair para tomar "um café", "tomar um ar", como costumamos dizer; era um ambiente onde tinham pessoas realmente motivadas (só que não só pela cafeína), compartilhando conhecimento e em busca de mudanças.

Não basta desejar mudar, tem que ter vontade


Mudar não é fácil, tem que ter vontade, pois além de precisar passar pelos testes, temos que fazê-los mesmo tendo outros compromissos ao mesmo tempo. No meu caso, tive que passar por mais algumas etapas após o final de semana do evento.

Também tem que estar disposto a sair da sua zona de conforto, do conforto do seu lar, ficar distante dos seus familiares, ir para uma nova cidade (no meu caso poderia ser Recife/PE ou Porto Alegre/RS), reorganizar toda sua vida em uma outra cidade, etc. É uma grande mudança, principalmente quando você vai do Norte ao Sul do país, muitas adaptações são necessárias: clima, cultura e tudo mais (tudo mais mesmo :-)

O importante é entender que toda mudança exige energia e que para não ter sempre mais do mesmo essa energia deve ser aplicada em um novo sentido ou uma nova direção ;-)

Foi essa mudança o motivo desse novo blog?


Sim e não.

Sim, porque estou cada vez mais sentido a necessidade de compartilhar assuntos não diretamente relacionados ao JRimum, como cloud por exemplo. No Blog do JRimum provavelmente serão feitos anúncios relacionados ao status do projeto e lá talvez não fosse lugar para se falar sobre cloud.

Não, porque eu já tinha criado esse blog antes (apesar de nunca ter postado :-p)

"Todavia", como sempre estou trabalhando com o JRimum e existe muito a ser feito lá, é provável que eu relate aqui muita coisa relacionada ao projeto ;-)

Qual é a da caneca?

 

Espero que o porquê do nome da ThoughtWorks esteja claro, talvez o meu nome escrito com as letras da logo do Gmail é que não. O que acontece é que eu ganhei essa caneca de uma amiga muito especial antes de sair de Natal e ela sempre disse que meu nome, melhor, o nome do Gmail :-D era um anagrama do meu nome: Gilmar.

Ela me deu uma caneca portfólio. Do outro lado da caneca tem outros projetos e empresas nos quais já trabalhei. Mas como agora estamos falando de mudança, de "página virada" ... caneca virada! É por isso que meu nome está em destaque junto com o da ThoughtWorks.


Acho legal que ela dividiu bem o histórico (intencionalmente), o JRimum no meio da caneca :-)


Até mais!!